6 de outubro de 2022
ARTIGOS Jane Esther

NÃO TEMAIS!

“Ouvi-me, vós que conheceis a justiça, povo em cujo coração está a minha lei; não temais o opróbrio dos homens, nem vos turbeis pelas suas injúrias.” (Isaías 51:7)

“Tendo uma boa consciência, para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, fiquem confundidos os que blasfemam do vosso bom porte em Cristo.” (1 Pedro 3:16)

Homens temem as maldades, a opressão, o desprezo de outros homens. Temor e perturbação abatem o ânimo de muita gente, inclusive o nosso.

Nos tempos do profeta Isaías, os fiéis do povo de Israel estavam com medo e perturbados. O país fora invadido por exércitos estrangeiros. Isaías profetizava a destruição de Jerusalém. Israel cairia nas mãos de opressores. Seria exilado para a Babilônia. Israel temia seus próprios governantes perversos. Temia a violência, a opressão, o desprezo. Temia influências pagãs na vida espiritual, o caos, a ruína. Não era de se temer uma situação daquelas?

Tememos o desencadeamento duma guerra nuclear de consequências irreparáveis. Tememos que a inflação devore nossas economias e que percamos o nosso emprego. Tememos doenças fatais e lutamos por nossa sobrevivência. Tememos o futuro de nossos filhos, os conflitos de família, as influências da imoralidade, da abominação em nosso lar. Tememos a multiplicação do paganismo e o alastramento de falsos ensinos na igreja cristã. Tememos dar testemunho do evangelho de Cristo em face de possível desprezo. Medo e perturbação invadem o nosso coração.

Deus conhece nossos temores e perturbações. Ele sabe que necessitamos de encorajamento. Deus providenciou coragem e alimentou esperanças em Israel. Em nosso medo e perturbação Deus tem uma palavra de encorajamento, pois ele diz: “Não temais o opróbio dos homens, nem vos turbeis por causa das suas injúrias.” Não temais! Apesar das ameaças dos homens. Deus é o Senhor supremo. Nas mãos do Pai Celeste estão a nossa vida e o nosso futuro. Sendo da sua vontade, Deus pode nos livrar agora do desprezo e das ameaças de homens perversos. Afinal, ele é o Deus Todo Poderoso, enquanto que homens são frágeis homens. Deus ouve nossos gritos de socorro e se faz presente ao nosso lado todos os dias. No fim de tudo o Senhor nos libertará. Por meio de Jesus Cristo, Deus nos remiu. Chamou-nos pelo nosso nome. Somos dEle. Ele nos tem nas palmas dás suas mãos. Mão temais!

A SÓS COM DEUS:

“Senhor, nas tuas mãos entrego meus temores, meus medos, minhas angústias. Toma conta de cada um deles. Dá-me a certeza que me tens nas palmas das tuas mãos. Enche-me de fé, coragem, perseverança, esperança e resiliência. E, finalmente, quando chegar a minha hora, recebe-me para morar contigo no lar celeste, onde não mais haverá temor e perturbação. Por amor de Jesus Cristo. Amém.”

*As referências bíblicas são da edição Nova Almeida Atualizada (NAA), da Sociedade Bíblica do Brasil – SBB

A autora dessa reflexão, é Jane Esther Monteiro de Souza de Paula Rosa, membro da Igreja Batista em Porto da Madama, São Gonçalo, RJ. Ministra de Educação Religiosa. Graduada em Pedagogia, Psicologia e Jornalismo. Pós-Graduada em Relações Humanas, em Psicopedagogia, em Psicologia do Desenvolvimento Infanto-juvenil e em Liderança (APEC), entre outros. Professora de Teologia e Educação Religiosa. Jornalista Empresarial. Radialista. Apresentadora de Programa de TV. Cursos de Mídias Digitais. Mestre em Educação Religiosa e Teologia. Coordenadora Nacional do Ministério Moms In Prayer International, em Português, Mães Unidas em Oração Internacional (www.momsInprayer.org), (linktr.ee/maesunidasemoracao). Redatora da Revista “Educador” da CBB - Convenção Batista Brasileira.