6 de outubro de 2022
CULTURA

Nova novela bíblica da Record, “Reis” estreia nesta terça-feira

Nesta terça-feira (22) a Rede Record vai estrear a nova superprodução “Reis”. Ainda comemorando o sucesso de audiência do compilado de novelas sobre a Bíblia, que teve ótimos resultados no Ibope, a emissora continua investindo na inovação.

A trama, que será dividida por temporadas e que vai contar a história da nação de Israel, terá uma “produção musical primorosa e efeitos visuais que parecem de cinema”, conforme o Domingo Espetacular.

“Diferente de tudo o que já foi feito”, assim descreve a autora da série, Raphaela Castro. Ela comenta que a narrativa principal se baseia em mostrar que “o povo de Israel estava bem porque Deus cuidava deles, mas ao descumprir e quebrar mandamentos, eles se afastavam do Pai”.

Sobre a nova série

A superprodução vai começar contando sobre a era em que o povo de Israel foi governado por juízes até o surgimento dos primeiros reis. Conforme a TV Record, a maneira de contar essa história será inovadora e terá um elenco surpreendente.

Com a promessa de cenas emocionantes, a próxima trama bíblica será muito diferente das anteriores, conforme a autora. O elenco da primeira temporada “A Decepção” terá o ator José Rubens Chachá interpretando o juiz e sumo sacerdote Eli.

“Eli foi o penúltimo juiz de Israel, antes da monarquia. Seus dois filhos aproveitavam-se do poder que tinham e abusavam da autoridade”, explica o arqueólogo e historiador Rodrigo Silva, que trabalha em parceria com a Record, nos bastidores.

A atriz Silvia Pfeifer, que vai interpretar a rainha da Filístia, Anainér, em sua primeira trama de época, disse que ficou emocionada ao assistir ao trailer da superprodução. “Foi maravilhoso, porque tudo que o ator quer é poder diversificar os trabalhos. A Record TV me deu esse presente”, disse.

Importância da participação de Rodrigo Silva

O consultor, que também trabalhou na superprodução Gênesis, esteve com o elenco ajudando na construção dos personagens.

“É uma troca de experiências muito interessante. Procuro trazer para eles não apenas a história como também usos e costumes, expressões e razões de alguns comportamentos diferentes da nossa cultura”, compartilhou Rodrigo.

Ele explica que todos esses elementos juntos os ajudarão a dar vida aos personagens que, hoje, estão só no script do papel.

“Às vezes, mostro coisas que nem farão parte da produção, mas permitirão ao ator ou à atriz ter a mentalidade daquele personagem que viveu naquele tempo, como se ele mesmo estivesse retratando sua própria vida, com a sua própria cultura”, disse ainda o arqueólogo em entrevista à Record, no mês de novembro.

“Rodrigo é praticamente uma biblioteca humana. Acho que o mais importante é colocar a gente mais inserido dentro da história. Por mais que eu já faça o dever de casa, ter o Rodrigo explicando mais detalhadamente é muito importante e esclarecedor para que a gente possa contar essa história”, disse o ator Vinícius Redd.

Bíblia, história e arqueologia

De acordo com a autora, todo o enredo apresenta riqueza de texto bíblico e envolve as descobertas da arqueologia. “A novela bíblica também é histórica. A história prova o que está escrito na Bíblia”, enfatiza.

“Escolhas, consequências, ação, romance, vitórias, derrotas e fé, a série Reis vai mostrar um marco na história do povo de Israel e a ascensão dos primeiros líderes como nunca se viu antes”, ela reforçou.

Entre as histórias bíblicas, os telespectadores poderão conhecer com mais profundidade a história de Josué, o Sumo Sacerdote Eli e o conflito vivido com os dois filhos.

A atriz Branca Messina vai interpretar Ana, mostrando como foi a vida de uma mulher justa e temente a Deus, mãe de Samuel, que foi o último juiz de Israel. A estreia vai acontecer amanhã, 22 de março, às 21 horas, na tela da Record TV.