6 de outubro de 2022
MUNDO

“O cristianismo progressista pode mandar uma pessoa para o inferno”, diz Franklin Graham

O pastor Franklin Graham acredita que há uma guerra sendo travada contra o cristianismo bíblico por meio do “cristianismo progressista”, em um artigo publicado em 1 de maio na revista Decision, vinculada à Associação Evangelística Billy Graham

“Surgiu nos salões dos seminários, se infiltrou nos púlpitos de milhares de igrejas e foi propagado por uma mídia liberal ímpia”, disse o pastor. Ele acredita que o cristianismo progressista está empenhado “em lançar dúvidas e minar os princípios fundamentais da Palavra de Deus.”

Graham lembra que uma das maiores críticas do apóstolo Paulo aos Gálatas é que eles estavam seguindo “outro Evangelho”. Ele disse: “Algumas pessoas os estão perturbando, querendo perverter o evangelho de Cristo.” (Gl 1:7)

O pastor afirma que o mesmo se aplica hoje aos defensores do cristianismo progressivo. “Eles enganosamente promovem o que eu acredito ser claramente um ‘outro evangelho

que, na realidade, não é o Evangelho’ (Gl 1:6-7)”, disse. 

Ele então destacou: “O cristianismo progressista não é o evangelho de forma alguma. Não tem nada a ver com o Evangelho da morte e ressurreição de Cristo. Isso não resulta em nada além de confusão espiritual e caos.”

Pautas de gênero, raça e justiça social

Para Graham, o cristianismo progressista nega a verdade da Bíblia em várias áreas da vida. “Por exemplo, embora as Escrituras digam claramente que o casamento é entre um homem e uma mulher, os defensores do cristianismo progressista distorcem a verdade da Palavra de Deus sobre a sexualidade, se concentrando em tendências sem sentido, como a identidade de gênero.” 

“Eles negam a distinção dos sexos feita por Deus e, em vez disso, inventam seus próprios padrões equivocados, não guiados pela Palavra de Deus”, continua. “As influências culturais degradantes que abraçam movimentos como o casamento gay têm mais influência sobre suas crenças do que a Bíblia.”

Quando se trata de pautas raciais e sociais, Graham diz que os cristãos progressistas se esquecem que o maior problema do homem é o pecado. “O cristianismo progressista falha em ver as consequências desastrosas do estado depravado e pecaminoso da humanidade”, afirma.

Por isso, o pastor alerta: “O perigo real é que o cristianismo progressista pode enviar uma pessoa para o inferno”.

“Eu sei que parece duro, mas é verdade”, continua. “Amar as trevas mais do que a luz terminará em uma eternidade no inferno.”

Em uma mensagem aos pastores, Graham diz que é preciso voltar a “pregar a Palavra”.

“Os evangélicos precisam guardar a verdade de uma vida e pregação bíblica, permanecendo verdadeiros e ousados ​​sobre o que a Bíblia ensina claramente”, finaliza. “Não há outra maneira de ser salvo por toda a eternidade.”

Guiame